Cantores Líricos
993 views
23 de Junho de 2011
 
Você pode ajudar a construir este Laifi! Para inserir textos, imagens ou vídeos, passe o mouse sobre o lápis do item desejado e escolha "Incluir".

Dica: utilize esta barra ou o botão de rolagem do mouse para aumentar ou diminuir o zoom.
Dica 2: para navegar neste Laifi, clique em alguma região vazia e arraste-o para a direção desejada.

Laifis em destaque
Madonna - Discografia e L...
95 postagens
George Clooney - Filmogra...
29 postagens
Filmes de Hayao Miyazaki
26 postagens
Slash
40 postagens
Garfield e seus amigos
32 postagens

 

Plácido Domingo - Nasceu am 21 de Janeiro de 1941, em Madrid. Seus pais, Plácido Domingo Ferrer e Pepita Embil, eram cantores de zarzuela- uma forma de opereta espanhola. A sua infância viveu-a no México, onde os seus pais tinham a sua própria companhia lírica, na qual o jovem cantor de ópera deu os seus primeiros passos como tenor. Começou as lições de piano quando tinha oito anos, e formou-se no Conservatória da capital azteca. Actualmente é tenor e director de orquestra. .Quando tinha apenas 16 anos casou com Marta Ornelas, uma soprano de êxito, também da sua idade e tiveram um filho quando tinham 17 anos, Plácido Domingo estreou-se em Monterrey (México) em 1961 com “A Traviata” interpretando o seu grande primeiro papel. Passou alguns anos numa companhia em Israel e com estas experiências, os mais famosos teatros de ópera começaram a solicitar-lhe muitas actuações. No ano de 1969 estreou-se na Europa no Scala de Milão com “Hernâni” de Verdi. A sua potente e dramática voz permitiu-lhe especializar-se na grande ópera francês e italiana do século XIX (Bizet, Saint.Saens, Verdi, Puccini). Convertido em uma das mais importantes figuras líricas mundiais, cantou nos principais cenários com um reportório de mais de 70 papeis, abarcando, além dos compositores atrás nomeados, Donizetti, Wagner e Strauss. São as seguintes óperas que ele estreou: O Poeta (1980) de Frederico Moreno Torroba, Goya (1986), de Gian carlo Menotti e Divinas Palavras (1997), de Anto Garcia Abril. Em associação artística com Luciano Pavartti e José Carreras, actou em numerosos megaconcertos, sob a designação de “Os Três Tenores”. A partir de 1973, e cada vez com mais frequência praticou também a direcção de orquestra. Desde 1993, trabalha no mais conhecido concurso de cantom Operalia e na direcção artísitica de o Los Angeles Music Center Opera e da ópera de Washington. Tem mais de 100 gravações, 50 vídeos de ópera e três filmes sobre as suas óperas, “A Traviata” (1993), “Otelo” (1986) e “Cármen” (1984)
Laifi © 2011-2020 Idioma: Português (BR) | Sobre o Laifi | Termos de uso | Política de privacidade | Ajuda