Literatura Brasileira (Autores)
2620 views
11 de Maio de 2011
POESIA
1a Geração Romântica: nacionalista ou indianista...
2a Geração Romântica: mal do século
3a Geração Romântica: condoeira
TEATRO
PROSA
Demais Autores (transição)
 

 

 

 

Dica: utilize esta barra ou o botão de rolagem do mouse para aumentar ou diminuir o zoom.
Dica 2: para navegar neste Laifi, clique em alguma região vazia e arraste-o para a direção desejada.

Laifis em destaque
Relógios de Sol
12 postagens
Camadas da atmosfera
10 postagens
Invasões no Brasil: Ingle...
30 postagens
Radioatividade
21 postagens
Mata Atlântica
10 postagens

 

Gregório de Matos Guerra (1636 - 1696) - Gregório de Matos Guerra nasceu no dia 23 de dezembro de 1636 em Salvador. Filho de pais abastados, seguiu a carreira jurídica e aos 19 anos foi a Portugal, com o intuito de cursar Direito na faculdade de Coimbra, onde trabalhou como juiz de fora na cidade de Alcácer do Sal. Ainda em Portugal, é nomeado representante da Bahia nas cortes de Lisboa e, em 1672, torna-se procurador. Em 1679 é nomeado Desembargador da Relação Eclesiástica da Bahia pelo então arcebispo Gaspar Barata de Mendonça e, em 1682 é nomeado tesoureiro-mor da Sé pelo rei D. Pedro II de Portugal. Retorna ao Brasil em 1683, mas é destituído de suas funções por desacatar ordens da instituição religiosa, e, em 1685 é denunciado sob a acusação de que seus costumes e suas opiniões críticas não condiziam com esperado de alguém que exerce funções dentro de uma instituição sagrada. Nesse mesmo período, nutre inimizade tanto com pessoas influentes quanto com pessoas mais simples da sociedade baiana, o que acaba por gerar muitos dos seus poemas satíricos e eróticos, principalmente os de cunho religioso. Devido a sua postura crítica, provoca a ira de um parente do governador-geral e é deportado para Angola em 1694. Lá chegando, auxilia a conter uma revolta militar local, recebendo como prêmio a possibilidade de retornar ao Brasil. Porém, na impossibilidade de retornar à Salvador, decide se instalar em Recife, onde permanece até falecer em 1696. Fonte: http://www.soliteratura.com.br/
Laifi © 2011-2020 Idioma: Português (BR) | Sobre o Laifi | Termos de uso | Política de privacidade | Ajuda