Parques do Brasil
8630 views
14 de Dezembro de 2011
 
Você pode ajudar a construir este Laifi! Para inserir textos, imagens ou vídeos, passe o mouse sobre o lápis do item desejado e escolha "Incluir".

Dica: utilize esta barra ou o botão de rolagem do mouse para aumentar ou diminuir o zoom.
Dica 2: para navegar neste Laifi, clique em alguma região vazia e arraste-o para a direção desejada.

Laifis em destaque
Sandman
47 postagens
MTV VMA 2011
45 postagens
Propagandas da Bombril
45 postagens
Personagens Marcantes - Q...
39 postagens
Os Cowboys de Moo Mesa
20 postagens

 

Parque Ecológico João Basso (Rondonópolis/MT) - Localizado a 70 quilômetros do perímetro urbano da cidade de Rondonópolis - MT, o parque é um rico espaço do cerrado mato-grossense que chama a atenção por seus córregos sinuosos, seus achados pré-históricos e suas fromações rochosas que lembram uma pequena cidade. São 3624 hectares de muita beleza em um único local. Para que se entenda o porque esse parque foi criado, se faz necessário retroceder a década de 60, quando o estado de Mato Grosso foi envolvido por políticas públicas com objetivo de atrair correntes migratórias, para diminuir tensões em outras regiões do país, já que o estado passou a ser visto como um espaço privilegiado para a agrícultura e pecuária. Essa ocupação se materializou e resultou em sensíveis perdas de biodiversidade. O Parque Ecológico João Basso é uma reserva particular do patrimônio natural, reconhecida pelo Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Renováveis(IBAMA), em 30 de Dezembro de 1997, mediante a portaria 170. Trata-se de um parque privado, de propriedade da Agropastoril Jotabasso Ltda, empresa dedicada ás atividades agrícolas. O parque na verdade,fica dentro da Fazenda verde, de propriedade a Jotabasso. As Reservas Particulares do Patrimônio Natural (RPPN) são áreas privadas que têm como objetivo a conservação da biodiversidade. Dentro deste contexto, a criação do parque tratou-se de uma visão de futuro de seus proprietários, que reservaram ao longo dos anos um amplo espaço intacto de matas, rios, cachoeiras e veredas dentro da propriedade maior. As pesquisas mostram que a região é habitada há milhares de anos. Esses estudos no parque começaram por volta de 1983.O parque possui dezenas de sítios arquelógicos, com escavações científicas da misssão franco-brasileira, como Ferraz Egreja(o mais antigo), Cipó, Fazendinha, Antiqueira e Arqueiros. Somente no sítio arqueológico Egreja são mais de 13 mil peças coletadas e enumeradas. Nesses sítios, há estruturas arqueológicas, como concentração de cerâmicas, urnas funerárias com argila, utensilhos lascados e polidos, restos de fogueiras, entre outros. "O homem pré-histórico ocupou este espaço tão peculiar há 7 mil anos e mais intensamente entre 5 mil e 1 mil anos atrás. Decorou grande número de paredes de abrigos com desenhos geométricos e alguns animais e figuras humanas, marcando assim seu território de circulação e também seu território de habitação", consta no livro "Pré-história do Mato Grosso", organizado por Águeda Vilhena Vialou, professora e pesquisadora do Muséum National d´Histórie Naturelle, em Paris (França). Fonte: http://www.jotabasso.com.br:8080/acesso/parque/index.html
Laifi © 2011-2019 Idioma: Português (BR) | Sobre o Laifi | Termos de uso | Política de privacidade | Ajuda