Mamíferos aquáticos
4000 views
18 de Outubro de 2011
Mamíferos Aquáticos
Peixe-Boi-Marinho
Baleia-Franca
Baleia-Jubarte
Golfinho-Rotator
Golfinho-Nariz-de-Garrafa
Baleia-Azul
Cachalote
Leão-marinho-da-América-do-sul
Leão-marinho-da-Califórnia
Lobo-marinho
Narval
Orca
 
Você pode ajudar a construir este Laifi! Para inserir textos, imagens ou vídeos, passe o mouse sobre o lápis do item desejado e escolha "Incluir".

Dica: utilize esta barra ou o botão de rolagem do mouse para aumentar ou diminuir o zoom.
Dica 2: para navegar neste Laifi, clique em alguma região vazia e arraste-o para a direção desejada.

Laifis em destaque
Cidades perdidas
11 postagens
Oriente Medieval - 301 a ...
37 postagens
Unificações - 1815 a 1871...
34 postagens
Manchetes que viraram his...
82 postagens
Soluções
34 postagens

 

Peixe-Boi-Marinho - De cara arredondada, olhos pequenos e corpo roliço, o mamífero aquático ganhou esse nome por se alimentar, principalmente, de uma planta chamada capim-agulha, encontrada nos estuários. Herbívoro, o peixe-boi também se alimenta de algas marinhas e folhas de mangue e, quando adulto, é capaz de consumir até 60 kg de plantas aquáticas por dia. Os exemplares da espécie têm a pele rugosa, com a cor variando entre cinza e marrom-acinzentado. No focinho, muitos pelos, chamados vibrissas ou pelos táteis. Eles são muito sensíveis ao movimento ou ao toque, tal como acontece com os bigodes dos gatos. Suas narinas estão na parte de cima do focinho, com duas grandes aberturas. Ele não tem orelhas, mas consegue escutar muito bem. Os ouvidos são dois pequenos orifícios, localizados um pouco atrás dos olhos. A boca do peixe-boi é grande e os lábios de cima são amplos e movimentam-se como "garras" na hora de se alimentar, pois só possuem dentes na parte de trás da boca. Para nadar, o peixe-boi impulsiona sua nadadeira caudal, usando as duas nadadeiras peitorais (que possuem unhas) para controlar os movimentos. Apesar de bastante pesado, ele consegue ser bem ágil dentro d'água. Uma fêmea de peixe-boi carrega o seu filhote na barriga por um período de 12 a 14 meses. Geralmente, a 'mamãe' dá à luz em pleno verão, entre os meses de outubro e março, nascendo apenas um filhote por gestação. O nascimento de gêmeos também pode acontecer, embora seja bastante raro. Após o nascimento do filhote, a fêmea demora de três a quatro anos para engravidar novamente. Durante os dois primeiros anos, ela cerca o seu rebento de cuidados. É ela quem ensina o filhote a nadar, subir à superfície para respirar, e se alimentar. Nos primeiros dias de vida, o 'pequeno' alimenta-se exclusivamente do leite da mãe, fundamental para o seu desenvolvimento. Com o passar do tempo, ele começa a imitar a alimentação da matriarca e passa a ingerir também pequenas algas e capim-agulha. O peixe-boi se comunica através de pequenos 'gritos', chamados vocalizações. Esta comunicação é muito importante entre a mãe e o filhote. A fêmea é capaz de reconhecer o seu filhote entre muitos outros apenas pela vocalização. Os peixes-bois, quando em atividade, podem ficar de 1 a 5 minutos debaixo d'água, sem respirar. Depois disso, eles precisam subir à superfície para "reabastecer" os pulmões. Já se estiverem em repouso, eles podem permanecer até 20 minutos submersos. Os exemplares da espécie adoram um cochilo. Eles chegam a passar metade do dia dormindo.
Laifi © 2011-2022 Idioma: Português (BR) | Sobre o Laifi | Termos de uso | Política de privacidade | Ajuda