Nova Zelândia
5792 views
04 de Outubro de 2011
 
Você pode ajudar a construir este Laifi! Para inserir textos, imagens ou vídeos, passe o mouse sobre o lápis do item desejado e escolha "Incluir".

Dica: utilize esta barra ou o botão de rolagem do mouse para aumentar ou diminuir o zoom.
Dica 2: para navegar neste Laifi, clique em alguma região vazia e arraste-o para a direção desejada.

Laifis em destaque
Londres
23 postagens
Torre das Olimpíadas de 2...
10 postagens
Cordilheira dos Andes
19 postagens
Nova York - NYC
53 postagens
Cuba
24 postagens

 

História - Foi entre os anos 900 e 1200 que pescadores e caçadores da Polinésia chegaram em canoas na terra de Aotearoa, que em Maori significa "País das Longas Nuvens Brancas". Essas viagens eram planejadas nos mínimos detalhes, com canoas grandes chamadas de Pahi. Não vieram de uma única ilha, mas de várias diferentes, e por conseguinte de tribos diferentes. Eles iam para a Nova Zelândia para caçar a Moa, uma ave 3 vezes maior que uma ema ou avestruz, e que chegava à quase 4 metros de altura além de pesar 200kg. Os ovos da Moa davam um omelete gigante para "breakfast" da aldeia inteira, e além disso, os ossos eram usados para a fabricação de artefatos de decoração e de guerra. A carne, principalmente a da coxa e do peito, dava para alimentar um batalhão de gente, e as penas juntamente com os ossos trabalhados valiam que nem ouro, e como objeto de troca em toda a Polinésia. Não foi à toa que a Moa acabou extinta. Os Maoris se estabeleceram em diversas partes da Nova Zelândia, tanto na Ilha do Norte como na do Sul, vivendo em sistemas tribais com seus respectivos chefes e tradições por muitos anos. Mais adiante em 1642, o Holandês Abel Tasman, navegava à Oeste da Ilha do Sul quando viu terra, e achando tratar-se de um novo continente, batizou o lugar de Staten Land. Resolveu seguir a costa e descobriu que, na verdade, tinha descoberto uma Ilha, cujo nome mudou para Nieuw Zeeland em homenagem a sua terra natal. Feliz da vida com a descoberta, e cantando o hino da Holanda, Abelzinho ordenou que a tripulação desembarcasse para explorar a ilha. Já ia desembarcar também quando os Maoris atacaram. Foi uma batalha deliciosa, já que os Maoris eram Canibais, e cortar a cabeça do inimigo para embalsamar era a tradição. Muitos pararam na mesa de jantar, mas o Abel conseguiu escapar por muito pouco mesmo. Fugiu com todas as velas enrriba e jamais tocou com os pés na linda Nieuw Zeeland que descobriu. Só depois de mais de 100 anos do banquete, é que o Intrépido Capitão James Cook (que acabou comido também muitos anos depois no Havaí), resolveu visitar a churrascaria rodízio Kiwi. Como cuspia ao falar em holandês Nieuw Zeeland, resolveu "inglesar" o nome para New Zealand. Em 1769, o intrépido Cook conseguiu desembarcar sem ser comido, e voltou duas outras vezes, rodando as ilhas do Norte e Sul e dando nomes aos lugares, tais como: Baía Cook, Cabo Cook, Enseada Cook, Vulcão Cook, e Moari Cook (cozinheiros Maoris). Depois de mapear e dar nomes aos bois (Bull Cook e Cow Cook) foi embora e deixou a Nova Zealândia para nunca mais voltar. Por muito tempo a New Zealand viveu períodos tumultuados. A caça da baleia por franceses e chineses andava à mil por hora, e constantes conflitos entre Maoris e baleeiros eram rotina. Rivalidades entre diferentes tribos Maoris também aumentavam, cada qual cobiçando o próximo com água na boca, e para obter mais terras. Mosquetes trazidos pelos baleeiros eram trocados por mantimentos frescos e por baleias com os Maoris, e diferenças entre poder de fogo entre tribos, fez com que os Maoris guerreassem entre si pelo domínio do poder e das terras. A população Maori encolheu bastante como resultado dessas guerras. Ao mesmo tempo, Missionários Cristãos meteram o bedêlho querendo apaziguar tanto os confrontos internos, como levar o cristianismo à lugares gourmet, digo, não civilizados. Os franceses estavam bastante interessados em ficar com a ilha e com as baleias para eles, e a situação estava ficando caótica na linda Aotearoa. Num belo dia de Sol, (lá na Inglaterra) a Côrte Britânica decidiu por um fim na anarquia, e convenceu os líderes Maoris em assinar um tratado que iria levar paz e prosperidade ao lugar. Fonte: http://www.portaloceania.com/nz-life-history-port.htm
Laifi © 2011-2021 Idioma: Português (BR) | Sobre o Laifi | Termos de uso | Política de privacidade | Ajuda