Camarão, Caranguejos e Lagostas
46798 views
25 de Agosto de 2011
Tipos de Caraguejos (Siri)
 

 

 

 

Dica: utilize esta barra ou o botão de rolagem do mouse para aumentar ou diminuir o zoom.
Dica 2: para navegar neste Laifi, clique em alguma região vazia e arraste-o para a direção desejada.

Laifis em destaque
All Star
36 postagens
Chapéu Panamá
78 postagens
Os Cemitérios Mais Famoso...
20 postagens
CTG (Centro de Tradições ...
29 postagens
Cantadas Engraçadas
38 postagens

 

Caranguejo-uçá - Características: crustáceo de grande porte, sendo u m dos maiores caranguejos que habitam os manguezais do litoral brasileiro. Tem 10 pernas de cor arroxeada providas de grandes cerdas rijas na face interna. O primeiro par de patas é bem desenvolvido e forte, terminando numa garra ou pinça (puã), servindo para alimentação, defesa e atração da fêmea. Com as patas distendidas, ele alcança 30 cm de envergadura. Como todo artrópode, realizam mudas (trocas de carapaça) para o crescimento do indivíduo. Apresenta carapaça inflada lateralmente, com coloração que varia entre o azul, verde, vermelho, amarelo e branco. Apresentam dimorfismo sexual: os machos possuem abdome em forma de "t" invertido e as fêmeas, abdome arredondado. Os machos desta espécie podem alcançar cerca de 70 e 89 mm de comprimento e largura da carapaça, respectivamente, e as fêmeas 54,5 e 65 mm. Ocorrência: todo o Atlântico Ocidental. No Brasil, do Pará à Santa Catarina. Hábitos: vivem em substrato arenoso ou lodoso onde escavam tocas ou podem refugiar-se entre fendas. Suas tocas na lama são cobertas pela maré alta e ficam à mostra na maré baixa. Durante a maré alta refugiam-se em tocas e na maré baixa saem em busca de alimento. Essas tocas têm de 0,5 a 1,5 m de profundidade, são habitadas por um único animal, sendo pronunciado o territorialismo da espécie. Assim como outros caranguejos do mangue, apresenta grande importância ecológica. A atividade escavadora proporciona oxigenação e drenagem do sedimento. Alimentação: são onívoros, alimentando-se de tudo. Sua dieta é constituída principalmente por matéria vegetal (folhas em decomposição, frutos e sementes das árvores do mangue), contribuindo para a aceleração da reciclagem dos nutrientes, mas alimenta-se também de outros invertebrados, como crustáceos e moluscos. Podem comer também fungos que crescem nas folhas de mangue, após estas serem transportadas para o interior da toca. Reprodução: quando chega o momento da reprodução, que se dá nos meses mais quentes do ano, os animais deixam suas tocas em busca de parceiro para a cópula e/ou realizar a desova e desta forma se tornam presas fáceis não só para os catadores, mas também para pessoas que usualmente não realizam a captura destes crustáceos. Este fenômeno, ainda muito pouco investigado cientificamente, é conhecido como "andada" ou "carnaval". A fêmea do caranguejo, após a cópula, põe dezenas de milhares de ovos muito pequenos e coloração avermelhada. Os ovos são carregados, após a postura, nas patas do abdome, que tem formato arredondado e pode ser observado na região ventral (embaixo do corpo do animal). As fêmeas ovadas migram em direção à água, onde ocorre o nascimento das larvas, que seguem para o mar e, após passarem por uma fase de crescimento rápido e metamorfose, retornam para o mangue, onde continuarão crescendo e atingirão a maturidade sexual. A mortalidade na fase larval é muito elevada.
Laifi © 2011-2019 Idioma: Português (BR) | Sobre o Laifi | Termos de uso | Política de privacidade | Ajuda