Depressão
24955 views
23 de Agosto de 2011
Quais são os principais sintomas da depressão?
Sintomas do Sistema Nervoso Central (SNC)
É uma doença ligada aos tempos modernos?
A identificação da depressão
Um amigo ou familiar está com depressão. O que faz...
Depressão crônica (distimia)
Depressão atípica
Depressão pós-parto
Distúrbio afetivo sazonal (DAS)
Tensão pré-menstrual (TPM)
Depressão maior
Distúrbio Afetivo Bipolar
Depressão Reativa ou Secundária
Depressão Típica
Depressão e doenças cardíacas
Depressão no paciente com câncer
Delírio na Depressão
Interesse, Apetite e Sono na Depressão
O Pensamento Depressivo
Pessimismo
Generalizações
Pensamento Inseguro
A Química da Depressão
Os Quadros Ansiosos
Os Quadros Impulsivos
Os Quadros Somáticos
A Depressão tem tratamento?
Como você pode ajudar no seu tratamento?
O que mais você pode fazer pelo seu tratamento?
Diagnóstico
Como é a avaliação psicológica da criança?
Quais são os testes psicológicos aplicados para av...
Depressão da Infância Precoce
Luto da Criança
Reação de Dor e Aflição Prolongadas
Como é o tratamento para a depressão infantil?
Como é o tratamento medicamentoso?
O que são antidepressivos triciclos (ADTC)?
O que são os ISRS?
Quais os efeitos colaterais dos antidepressivos na...
Qual é a duração do tratamento?
Como os pais e professores podem ajudar no tratame...
Como prevenir a depressão infantil?
Qual a importância do leigo conhecer melhor a depr...
Sintomas de depressão e ansiedade
Dicas para controlar a ansiedade
Como evitar a ansiedade
Ansiedade tratamento natural
Porque temos o sentimento de ansiedade
 

 

 

 

Dica: utilize esta barra ou o botão de rolagem do mouse para aumentar ou diminuir o zoom.
Dica 2: para navegar neste Laifi, clique em alguma região vazia e arraste-o para a direção desejada.

Laifis em destaque
Alimentos que derrubam o ...
18 postagens
Carnes Bovinas
74 postagens
AVC
17 postagens
Diversos tipos de drogas
18 postagens
Radiologia
21 postagens

 

Como é o tratamento para a depressão infantil? - O tratamento da depressão deve estar baseado em dois pilares: O medicamentoso e a psicoterapia. Esta última é imprescindível, pois em muitas depressões leves a psicoterapia é suficiente para curá-la. Em depressões mais graves, devemos associar o tratamento medicamentoso com o psicoterápico. É normal encontrarmos crianças com problemas comportamentais como ansiedade, fobia específica, medo exagerado, medo infantil e fobia infantil. A fobia específica é uma espécie de medo acentuado, desmedido, excessivo e ocorre sempre na presença de um encontro com um objeto ou situação que causa ansiedade em um grau elevadíssimo, como por exemplo, ficar em casa sozinho, em que só de pensar a pessoa já se sente ansiosa, mesmo que isso não aconteça. As fobias infantis estão ligadas a um temor injustificado e não racional, a seres, situações e objetos, cuja falta de lógica é reconhecida pelo indivíduo, mas que o domina repetidamente, tendo como consequência uma inibição no campo da ação e quase sempre no campo da representação. Uma criança que se defronta com o objeto que lhe causa fobia, pode apresentar intensas reações de medo com alterações neuro-vegetativas que estão associadas a um estado de extrema tensão, por isso, as crianças procuram evitar tais situações e objetos que causem esta tensão, gerando uma limitação do seu tempo de ação por meio de esquivas de prevenção. Estas esquivas têm o objetivo de eliminar o agente causador da fobia e da ansiedade, pois quando não se consegue evitar o agente causador a pessoa acaba fugindo e isso aumenta a tensão e pode aumentar a fixação fobogênica e ainda, o temor de futuras situações equivalentes, o que faz com que a criança procure correr perto dos pais ou de alguém que a faça se sentir protegida, podendo apresentar reações de desespero, choro, imobilidade, agitação psicomotora e até mesmo ataque de pânico. Dentre as principais fobias específicas que acontecem na infância destacam-se as de pequenos animais, injeções, medo de fantasmas e monstros, altura e ruídos intensos, fogos de artifício, trovões e escuridão. Ter medo é algo comum que acontece principalmente na infância e a única diferença é que as nossas fobias, quando nos tornamos adultos diferenciam-se dos medos normais da infância por serem reações excessivas, exageradas e não adaptativas e que normalmente fogem do controle da criança. As crianças apresentam uma grande diferença em relação aos adultos quanto à manifestação da fobia específica, ou ansiedade, pois os adultos, assim como as crianças não conseguem controlar as suas reações perante aquilo que está lhe trazendo ansiedade, mas os adultos conseguem reconhecer que essa ansiedade é algo exagerado, ou mesmo absurdo, já as crianças não. Para as crianças a ansiedade ou o pavor que sofrem diante de um inseto, por exemplo, ou um trovão é totalmente justificado, pois para elas é como se eles realmente oferecessem perigo a elas. A ansiedade deve ser tratada quando os pais perceberem que a vida da criança, ou até mesmo dos adolescentes está ficando limitada, apresentando dificuldades e interferência em outras áreas de sua vida. Para o tratamento é indicada a terapia comportamental.
Laifi © 2011-2018 Idioma: Português (BR) | Sobre o Laifi | Termos de uso | Política de privacidade | Ajuda