Tipos de Preconceitos
16469 views
10 de Agosto de 2011
Escala de Allport
Nível 1 – Antilocução
Nível 2 – Esquiva
Nível 3 – Discriminação
Nível 4 – Ataque Físico
Nível 5 – Extermínio
 
Você pode ajudar a construir este Laifi! Para inserir textos, imagens ou vídeos, passe o mouse sobre o lápis do item desejado e escolha "Incluir".

Dica: utilize esta barra ou o botão de rolagem do mouse para aumentar ou diminuir o zoom.
Dica 2: para navegar neste Laifi, clique em alguma região vazia e arraste-o para a direção desejada.

Laifis em destaque
Oriente Medieval - 301 a ...
37 postagens
Os maiores rios do mundo
43 postagens
Partes do Corpo em Espanh...
53 postagens
Termoquímica
36 postagens
Sistemas Lineares
18 postagens

 

Preconceito de Hitler - Adolf Hitler escreveu "Minha Luta" (Mein Kampf, título original em alemão) na prisão em 1924. Neste livro, defendia a ideia da superioridade do povo alemão (identificado erroneamente por ele como raça ariana) em relação a todos os demais. "Toda manifestação da cultura humana, todos os produtos da arte, da ciência e da habilidade técnica, o que vemos diante de nossos olhos hoje, é quase exclusivamente o produto do poder criativo dos Arianos”, disse em algumas linhas, de modo a atestar esta suposta superioridade com base em elementos materiais e sem que ao menos se desse ao trabalho de enumerar tais conquistas... Hitler pensava que a superioridade ariana estava sendo ameaçada por casamentos mistos. Se isto acontecesse, acreditava que a maior civilização do mundo poderia desaparecer em virtude do processo de miscigenação. Ainda que soubesse que outras raças/etnias iriam resistir a esse processo, acreditava que cabia aos arianos o dever de controlar o mundo, o que comprovaria sua tese racista e preconceituosa. Isto seria difícil e a força teria que ser utilizada, mas poderia ser acontecer. Para justificar seu ponto de vista, ele deu como exemplo o Império Britânico, que durante parte de sua história tinha controlado um quarto do mundo utilizando-se de sua força militar. Hitler acreditava que a superioridade ariana estava sendo ameaçada principalmente pelos judeus, não levando em consideração, por exemplo, que alguns de seus compositores e músicos preferidos eram judeus. Dizia que existiam planos judeus de mistura racial com os arianos cuja finalidade era enfraquecer tal etnia e, desta forma, facilitar seu acesso ao poder político, econômico e social. Ainda de acordo com o líder nazista, os judeus foram os responsáveis pelo surgimento da arte moderna (que ele repudiava abertamente, ainda mais tendo sido, em etapa anterior de sua vida, pintor tradicionalista, que seguia o modelo da escola clássica de pintura), da pornografia e, até mesmo, da prostituição. Para o Führer (o grande líder, na expressão popularizada durante a Alemanha Nazista) alemão, os judeus tinham sido os maiores responsáveis pela derrota germânica na Primeira Guerra Mundial, o que aumentava ainda mais o verdadeiro ódio que sentia por esta população. Ele não entendia, e nem pretendia, que os judeus, aproximadamente 1% da população alemã da época, por conta de seus negócios e influência econômica, pudessem, aos poucos, aumentar sua influência no país. E, para ele, isto estava ocorrendo, pois de acordo com as informações de que dispunha, os judeus estavam controlando o maior partido político na Alemanha, o Partido Social Democrata alemão.
Laifi © 2011-2020 Idioma: Português (BR) | Sobre o Laifi | Termos de uso | Política de privacidade | Ajuda