Tipos de Câncer e Tumores
18311 views
05 de Agosto de 2011
O que causa o câncer?
O câncer é hereditário?
O câncer é contagioso?
Qual a diferença entre câncer in situ e invasivo?...
O câncer tem cura?
Todo tumor é câncer?
Como diagnosticar o câncer?
Quem está sob risco de desenvolver câncer?
 
Você pode ajudar a construir este Laifi! Para inserir textos, imagens ou vídeos, passe o mouse sobre o lápis do item desejado e escolha "Incluir".

Dica: utilize esta barra ou o botão de rolagem do mouse para aumentar ou diminuir o zoom.
Dica 2: para navegar neste Laifi, clique em alguma região vazia e arraste-o para a direção desejada.

Laifis em destaque
Alimentos termogênicos
14 postagens
Diversos tipos de drogas
18 postagens
Anatomia óssea
90 postagens
Chás
27 postagens
Fobias
41 postagens

 

Melanoma maligno - Melanoma maligno é o tipo de câncer de pele com pior prognóstico. É um tumor altamente maligno nos seus estágios avançados, devido à sua elevada probabilidade de disseminar metástases para outros órgãos. O melanoma maligno origina-se dos melanócitos, as células que produzem o pigmento melanina que dá cor à pele. O melanoma é mais comum na pele mas pode surgir também raramente em outros epitélios, como no olho, nas mucosas do esófago, vagina e outros orgãos. Característica clínica do melanoma maligno O melanoma geralmente tem mais de 8 mm de diâmetro horizontalmente. Pode ser preto, castanho, vermelho, azul ou branco. Pode surgir da pele sã ou de lesões pigmentadas pré-existentes (as "pintas" ou "sinais" de nascença). O melanoma não tem sintomas na sua fase inicial, exceto a irritação cutânea (comichão ou dor) que surge apenas em alguns casos. É freqüente surgir como uma área de um nevo ("sinal") já existente que cresceu, mudou de cor, ganhou contornos irregulares; ou como um novo nevo que surge na vida adulta. Todas essas manifestações são altamente sugestivas de melanoma. As células do melanoma concentram-se inicialmente em ninhos bem ou mal formados. Elas são maiores que os melanócitos normais, e podem ou não produzir melanina (se não produzem são melanomas acrômicos). As células têm grandes núcleos irregulares, nucléolos promenientes. Um elevado número de mitoses sugere mau prognóstico. Pode-se observar em estágios avançados a invasão de nervos, vasos sanguíneos e linfáticos, indicando um mau prognóstico. A existência de resposta imunológica vigorosa, como infiltração de linfócitos, sugere melhor prognóstico. Inicialmente o melanoma não têm possibilidade de metastização e cresce apenas alastrando pela pele (crescimento radial ou horizontal). Com o aumento do número de células, há maior probabilidade de uma delas desenvolver as mutações que lhe permitam tornar-se invasiva (por exemplo expressão de genes de enzimas degradadoras do colagénio do tecido conjuntivo envolvente, uma barreira à proliferação). Essa célula então multiplica-se e inicia a fase de crescimento vertical, invadindo os tecidos adjacentes. A metastização do melanoma é comum no fígado e nódulos linfáticos. O tratamento é cirúrgico. A probabilidade de sucesso na cirurgia depende do crescimento vertical do tumor. As pessoas com tumores cuja espessura vertical é menor que 0,76 mm sobrevivem quase todas a este cancro. Tamanhos inferiores a 1,7 mm ainda indicam prognóstico intermédio. Maiores tamanhos correlacionam-se com cada vez maiores taxas de mortalidade. O melanoma se não for excisado no ínicio ainda pertence ao grupo dos cancros com alta taxa de mortalidade. http://www.copacabanarunners.net/melanoma-maligno.html
Laifi © 2011-2019 Idioma: Português (BR) | Sobre o Laifi | Termos de uso | Política de privacidade | Ajuda