Paulo Coelho
5631 views
01 de Agosto de 2011
 

 

 

 

Dica: utilize esta barra ou o botão de rolagem do mouse para aumentar ou diminuir o zoom.
Dica 2: para navegar neste Laifi, clique em alguma região vazia e arraste-o para a direção desejada.

Laifis em destaque
Batalhas da Segunda Guerr...
61 postagens
Descobrimento do Brasil
45 postagens
Igrejas inusitadas pelo m...
27 postagens
Reações Químicas
24 postagens
Função da Química Inorgân...
14 postagens

 

Curiosidades - Eis algumas pílulas curiosas que eu não sabia: 1) Que Coelho alega ter dotes mágicos, eu já sabia; mas que o malandro é mestre em vampirismo, tendo feito curso em Londres e escrito um livro ("Manual Prático do Vampirismo", 1986), isso eu não sabia 2) Se você odeia o Paulo Coelho escritor, já tem a quem reclamar: Sylvester Stallone. Foi ao assistir, pela TV, ao ator levar o Oscar de melhor filme por "Rocky" (em 77) que ele decidiu que devia largar tudo para correr atrás de seu sonho, ser escritor. "Stallone não era ninguém antes de escrever o roteiro desse filme. Se ele pôde realizar seu sonho, por que não eu?", disse o mago, segundo o livro. 3) Se você odeia o Paulo Coelho em geral, é bom não reclamar diretamente: ele é lutador de aikidô (fora bruxo) 4) Já li o "Baú do Raul" e incontáveis textos e matérias sobre Raul Seixas, mas só com "A Canção do Mago" (que, ainda assim, trata do assunto por alto) me dei conta de que o problema do baiano com as drogas e o álcool era muito mais sinistro do que o que já foi relatado. 5) Rosana ("como uma deeeeeeeeusa..."), antes dessa fase novela das 8 (e da atual fase marciana pós-plásticas) cantava numa banda de rock e era considerada na gravadora (graças à sua voz) a "Janis Joplin brasileira". 6) O livro que Coelho considera sua estréia literária ("Arquivos do Inferno") tem prefácio de Andy Warhol! E o primeiro livro que ele escreveu foi largado (de propósito) num pub em Londres, sem manter cópia nem nada. Imagina o quanto não vale hoje. Pra quem gosta de música brasileira em geral, de Raul Seixas em particular ou simplesmente de boas histórias, "A Canção do Mago" é bem recomendável. Tem uns deslizes aqui e ali (a autora não se dá conta, por exemplo, de que uma das letras da dupla Seixas&Coelho - "Não Sou Eu Não" - é quase uma tradução literal de "It Ain't Me, Babe", de Bob Dylan), mas nada que atrapalhe o ritmo da leitura. Fonte: http://ilustradanopop.folha.blog.uol.com.br/arch2007-11-01_2007-11-30.html
Laifi © 2011-2020 Idioma: Português (BR) | Sobre o Laifi | Termos de uso | Política de privacidade | Ajuda