Tipos de Vinhos
2164 views
28 de Julho de 2011
 
Você pode ajudar a construir este Laifi! Para inserir textos, imagens ou vídeos, passe o mouse sobre o lápis do item desejado e escolha "Incluir".

Dica: utilize esta barra ou o botão de rolagem do mouse para aumentar ou diminuir o zoom.
Dica 2: para navegar neste Laifi, clique em alguma região vazia e arraste-o para a direção desejada.

Laifis em destaque
Cortes de cabelo
48 postagens
Vencedoras do Miss Univer...
68 postagens
Blue Angels
22 postagens
Memes
49 postagens
Características dos Signo...
36 postagens

 

Vinhos Australianos - A Austrália está produzindo sofisticados vinhos e hoje é o 4º maior exportador de vinhos, perdendo somente para Itália, França e Espanha. A história dos vinhos australianos teve inicio em 1836, quando os ingleses se instalaram perto da cidade de Adelaide, no Vale Barossa. Durante mais de cem anos os vinhos australianos produzidos eram fortes e doces, além de vinho do porto, que eram destinados ao mercado inglês. Nos anos 60 houve um grande avanço tecnológico na produção de vinhos no país, que começou a produzir e exportar vinhos de excelente qualidade, produzidos com ingredientes nobres. O vinho Shiraz é feito da uva que leva o mesmo nome. O Shiraz australiano é considerado o melhor do mundo e acabou se tornando um símbolo de vinho australiano. A uva Shiraz era cultivada originalmente no Irã, antiga Pérsia. As uvas forma levadas à França e mais tarde chegaram a Austrália, onde se adaptaram bem ao solo e clima. O vinho tinto Cabernet Sauvignon e os brancos à base de Chardonnay e Semillon também são destaques na carta de vinho australiana. Maior parte da produção dos vinhos é feita nos estados de New South Wales, South Austrália, Victoria e Western Austrália. Muitos vinhedos possuem visitação às adegas e a possibilidade de provar os vinhos na porta das vinícolas. O Clima Apesar da imensa dimensão territorial da Austrália, existem dois padrões básicos de clima: um que afeta as regiões de Western Australia, South Australia, Victoria e Tasmânia, todos ao sul; e outro que afeta Queensland, a nordeste, e New South Wales, a sudeste. O primeiro caracteriza-se por apresentar chuvas no inverno e na primavera, com verões secos e outono precoce, temperaturas diurnas variando entre 25ºC e 35ºC e pouca influência marítima. Há uma distribuição uniforme do calor na região dos melhores vinhos, um dos responsáveis pela qualidade. Na outra área, o padrão é mais tropical, com chuvas intensas, temperaturas mais elevadas e maiores teores de umidade relativa do ar. As Variedades A relação abaixo mostra as principais variedades vitis-vinifera plantadas na Austrália, organizadas pelo volume de vinho produzido. Tintas - Shiraz - 5.760 hectares - Cabernet Sauvignon - 5.465 hectares - Grenache - 2.000 hectares - Pinot Noir - 1.256 hectares Brancas - Chardonnay - 5.194 hectares - Riesling - 3.570 hectares - Muscat Gordo Blanco - 3.497 hectares - Sémillon - 2.860 hectares - Colombard - 836 hectares As Regiões A Austrália se divide em quatro grandes regiões com inúmeras sub-regiões: Western Australia - Eastern Plains, Inland and North of Western Australia - Greater Perth - Center Western Australia - South West Australia - West Australian South East Coastal South Autralia - Far North - The Peninsulas - Mount Lofty Ranges - Barossa - Lower Murray - Fleurieu - Limestone Coast Victoria - North West Victoria - Western Victoria - Central Victoria - Port Phillip - North East Victoria - Gippsland New South Wales - Western Plains - Northern Slopes - Hunter Valley - Northern Rivers - Central Ranges - Big Rivers - Southern New South Wales - South Coast Os Rótulos A Austrália teve a maioria das leis para a criação de um sistema de denominações reunidas em 1963, inicialmente como uma legislação estatal, mas a partir de 1987 tornou-se lei federal, e, desde 1990 reforçadas pelo órgão oficial denominado Wine and Brandy Corporation através do bureau Label Integrity Programme (LIP). Todos os anos o LIP revisa as leis em relação a regiões, variedades e vinícolas utilizando os detalhados arquivos das vinícolas. Esse formato visa assegurar que uma variedade ou região que aparece no rótulo deve ter no mínimo 85% dos vinhos ou da região; que 95% seja das uvas da propriedade; e, se mais de uma variedade for utilizada no assemblage, deve constar em ordem decrescente. Por exemplo, um vinho Cabernet-Shiraz deve ter maior proporção de Cabernet do que Shiraz. Fontes: http://www.portalaustralia.com.br/economia-australia/vinhos http://www.e-vinho.com.br/pais.php?pais=Austr%E1lia&continente=Outros
Laifi © 2011-2019 Idioma: Português (BR) | Sobre o Laifi | Termos de uso | Política de privacidade | Ajuda