Tipos de Vinhos
2166 views
28 de Julho de 2011
 
Você pode ajudar a construir este Laifi! Para inserir textos, imagens ou vídeos, passe o mouse sobre o lápis do item desejado e escolha "Incluir".

Dica: utilize esta barra ou o botão de rolagem do mouse para aumentar ou diminuir o zoom.
Dica 2: para navegar neste Laifi, clique em alguma região vazia e arraste-o para a direção desejada.

Laifis em destaque
Fast Foods
29 postagens
CTG (Centro de Tradições ...
29 postagens
Lembrancinhas
68 postagens
Marcas que não existem ma...
43 postagens
Coca-Cola
69 postagens

 

Vinhos Uruguaios - A história do vinho no Uruguai começa quando as primeiras parreiras da uva tannat, provenientes da região de Madiran, no sudoeste da França, foram trazidas ao país pelo imigrante francês Pascual Harriague, por volta de 1870. Desde então a tannat se disseminou por todo o Uruguai, onde se tornou conhecida por Harriague, nome de seu introdutor no país. Somente na década de 80 é que a tannat recuperou seu nome original. Nesta época o Uruguai produzia vinhos rústicos e pesados, a partir de uvas híbridas, que eram consumidos quase que exclusivamente no mercado interno. A vitivinicultura no Uruguai começou a mudar para melhor a partir de 1987, quando foi criado o INAVI - Instituto Nacional de Vitivinicultura. Até então, a gestão e o controle da indústria do vinho estava nas mãos do governo uruguaio, com resultados muito pouco satisfatórios, como era de se esperar. Com o advento do INAVI foi possível se descentralizar as decisões, o que facilitou o aporte significativo de capital, possibilitando a implantação de reformas estruturais em toda a cadeia produtiva do vinho. Com uma localização privilegiada e uma terra particularmente apta para o cultivo da videira, o Uruguai é um país vitivinícola por excelência. O alto consumo de vinho entre os habitantes é uma história mais que centenária e as saborosas uvas fazem parte da tradição. O Uruguai está na mesma latitude que as melhores regiões vitivinícolas da Argentina, Chile, África do Sul e Austrália. Localizado entre a Argentina e o Brasil e voltado para o Oceano Atlântico e o Rio de la Plata, possui um território de 177 mil km2 equivalente a duas vezes o tamanho da Áustria ou quase uma vez e meia a superfície do estado do Alabama, nos Estados Unidos. Sua localização em particular o torna a porta de entrada para toda a região do Cono Sur; por outro lado, seus vários portos, seu bem desenvolvido sistema bancário e o alto nível de serviços permitiram a afirmação de seu papel de país exportador confiável, com particular projeção na região, mas também na Europa. País de grande homogeneidade étnica, cultural e educativa e de continuo esforço industrial, mesmo que de escassa população (apenas três milhões de habitantes), foi sempre considerado apto para o desenvolvimento de um comercio estável e de qualidade. Semelhante ao Brasil, boa parte da produção de vinhos de mesa é feita com uvas não-viníferas (espécies americanas ou híbridas), mas essa produção tende a inverter-se devido ao esforço de substituição coordenado pelo INAVI - Instituto Nacional de Vitivinicultura, que pretende inserir no solo uruguaio também grande parte de uvas viníferas. Clima Seu clima temperado, suas planícies úmidas e sua situação marítima o tornaram propício para o cultivo da videira. Por sua situação geográfica, entre os paralelos 30º e 35º de latitude sul, o cultivo de vinhas se estende por todo o país. Trata-se de uma viticultura de clima temperado com 18º C de temperatura média anual, 1.000 mm de precipitação anual, boa insolação, de verões medianos e noites refrescantes. São quatro regiões vitícolas: · a região sul, de grande influência marítima e solos moderadamente profundos; · o litoral sudoeste com a influência do Rio Uruguai e solos mais profundos de excelente drenagem natural; · a região norte e nordeste, com clima mais quente e solos de texturas leves e muito favoráveis; · o centro, com o vale do Rio Negro, configura uma região com solos que combinam texturas finas, pedras e um clima especial; A região sul concentra 90% da superfície vitícola do país e a região sudoeste apenas 5%, o restante é dividido entre todas as outras regiões. Viticultura A renovação dos vinhedos uruguaios a partir da década de setenta fez coexistir uma viticultura tradicional e outra moderna. O vinhedo uruguaio tem em sua maioria, 62%, mais de quinze anos produzindo vinhos de qualidade. Hoje cerca de 30% está no melhor período de sua produção, entre cinco e vinte anos. A atual renovação, tanto dos vinhedos como das vinícolas, é baseada na mais avançada tecnologia. O sistema de condução das vinhas uruguaias é, em sua maioria, o de "espaldeira" baixa e alta. Nos últimos anos começou-se a adotar a condução em "lira", representando hoje 10%. O trabalho do solo e o cuidado da videira permitiram uma produção média nos últimos cinco anos de 120.000 toneladas de uvas. A tecnologia das vinícolas uruguaias, em geral, é clássica ou tradicional, combinando produções com maceração pré-fermentativa a baixa temperatura para vinhos brancos, a elaboração por maceração carbônica e a ênfase sempre colocada na fermentação dos mostos à temperatura controlada. A totalidade das vinícolas conta com assessoramento técnico permanente. A capacidade total instalada é de dois milhões de hectolitros. A atenção e o cuidado dos vinhedos e da tecnologia permitem tanto o controle da propagação de portadores de vírus, graças ao Programa de Certificação de Videiras Livres de Vírus, bem como uma vigilância do produto uruguaio. Por outro lado, desde 1957 funcionam no país sistemas de Advertências de Pragas e Enfermidades da Videira.Tudo isso, em conjunto, faz da tradição um ensinamento e pesquisa enológica que remonta ao começo do século. Tipo de Uvas Uvas Tintas Cabernet Sauvignon Merlot Petit Verdot Pinot Noir Tannat Cabernet Franc Uvas Brancas Chardonnay Gewürztraminer Sauvignon Blanc Viogni Fontes: http://www.artwine.com.br/reportagens/uruguai.asp http://www.e-vinho.com.br/pais.php?pais=Uruguai&continente=Am%E9ricas
Laifi © 2011-2020 Idioma: Português (BR) | Sobre o Laifi | Termos de uso | Política de privacidade | Ajuda