Leis de Newton
17912 views
21 de Julho de 2011
 
Você pode ajudar a construir este Laifi! Para inserir textos, imagens ou vídeos, passe o mouse sobre o lápis do item desejado e escolha "Incluir".

Dica: utilize esta barra ou o botão de rolagem do mouse para aumentar ou diminuir o zoom.
Dica 2: para navegar neste Laifi, clique em alguma região vazia e arraste-o para a direção desejada.

Laifis em destaque
Componentes do jogo de xa...
37 postagens
Ecologia
25 postagens
Objetos e Partes da Casa ...
110 postagens
Regiões hidrográficas do ...
63 postagens
Dilatação Térmica dos Sól...
17 postagens

 

Segunda Lei de Newton - Na primeira lei de Newton estudamos a descrição do que ocorre com um corpo quando não atuam forças sobre ele, ou melhor, quando a resultante das forças que atuam sobre ele é nula. Para entendermos melhor a segunda lei de Newton, é necessário definirmos um conceito para a força resultante (ou resultante das forças). Como é possível ver na figura 1, força resultante é a força que produz o mesmo efeito que todas as outras aplicadas a um corpo. Em outras palavras, fazemos a soma vetorial de todas as forças aplicadas no corpo em questão obtendo uma única força, a qual representa a contribuição equivalente àquele conjunto de forças. Retomando os estudos sobre as Leis de Newton, a segunda lei busca responder a seguinte questão: o que ocorre com um corpo que está sob ação de uma força resultante não nula? Obviamente, neste caso, o corpo não pode estar nem em repouso nem em MRU, uma vez que este é o caso da primeira lei, na qual a força resultante é nula. Assim, se o corpo não pode estar nem parado nem com velocidade constante, ele deve ter, necessariamente, uma aceleração. Newton verificou que esta aceleração tem a mesma direção e o mesmo sentido da força resultante. Além disso, se a força resultante for constante, a aceleração será, igualmente, constante. Resta-nos saber do que depende esta aceleração. Para facilitar esta análise, a figura 2 nos será útil. Nela, estão apresentados os diferentes resultados para cada força e aceleração aplicados a determinado corpo. À esquerda, mantemos fixo o valor da massa do objeto e observamos a relação de proporcionalidade entre a força aplicada e a consequente aceleração. Já à direita, a intensidade da força é mantida constante e observamos a variação da intensidade dos vetores força e aceleração. No segundo caso, no qual variamos a quantidade de massa do corpo e mantivemos constante a intensidade da força, é mais evidente a dependência entre a força resultante e a massa do corpo. Para uma força resultante constante, quanto maior for a massa do corpo, menor será a aceleração que este corpo adquire. Assim, podemos chegar na Segunda Lei de Newton que está descrita matematicamente na figura 3. Não se faz necessário enunciar em palavras esta lei, que também é conhecida como Lei Fundamental da Dinâmica.
Laifi © 2011-2022 Idioma: Português (BR) | Sobre o Laifi | Termos de uso | Política de privacidade | Ajuda