Vida e Obra de José Saramago
13146 views
12 de Julho de 2011
Romances
Peças Teatrais
Contos
Terra de Homens - 1979
Crônicas
Poemas
Diário e Memórias
Viagens
Infantil
Estilo de escrita do autor
Prêmios
Prêmio Camões (1995)
Frases célebres
"Se tens um coração de ferro, bom proveito. ...
"Não tenhamos pressa, mas não percamos tempo....
"Todos sabemos que cada dia que nasce é o pri...
"Dentro de nós há uma coisa que não tem nome,...
"Dirão, em som, as coisas que, calados,no sil...
"O que as vitórias têm de mau é que não são d...
"A única maneira de liquidar o dragão é corta...
"Das habilidades que o mundo sabe, essa é a q...
"Aprender com a experiência dos outros é meno...
Vídeos Interessantes
Curiosidades
Cinzas de Saramago são depositadas aos pés de uma ...
Livro inacabado será publicado em 2012
Países e línguas em que a obra foi publicada
 
Você pode ajudar a construir este Laifi! Para inserir textos, imagens ou vídeos, passe o mouse sobre o lápis do item desejado e escolha "Incluir".

Dica: utilize esta barra ou o botão de rolagem do mouse para aumentar ou diminuir o zoom.
Dica 2: para navegar neste Laifi, clique em alguma região vazia e arraste-o para a direção desejada.

Laifis em destaque
Paralelos e Meridianos
12 postagens
Segunda Guerra Mundial
101 postagens
Leis de Newton
15 postagens
Relógios de Sol
12 postagens
Poliedros Regulares - Sól...
15 postagens

 

Ensaio Sobre a Cegueira -1995 - Um motorista parado no sinal se descobre subitamente cego. É o primeiro caso de uma "treva branca" que logo se espalha incontrolavelmente. Resguardados em quarentena, os cegos se perceberão reduzidos à essência humana, numa verdadeira viagem às trevas. O Ensaio sobre a cegueira é a fantasia de um autor que nos faz lembrar "a responsabilidade de ter olhos quando os outros os perderam". José Saramago nos dá, aqui, uma imagem aterradora e comovente de tempos sombrios, à beira de um novo milênio, impondo-se à companhia dos maiores visionários modernos, como Franz Kafka e Elias Canetti.Cada leitor viverá uma experiência imaginativa única. Num ponto onde se cruzam literatura e sabedoria, José Saramago nos obriga a parar, fechar os olhos e ver. Recuperar a lucidez, resgatar o afeto: essas são as tarefas do escritor e de cada leitor, diante da pressão dos tempos e do que se perdeu: "uma coisa que não tem nome, essa coisa é o que somos". http://www.companhiadasletras.com.br/detalhe.php?codigo=10569
Laifi © 2011-2022 Idioma: Português (BR) | Sobre o Laifi | Termos de uso | Política de privacidade | Ajuda