História da Bossa Nova
2735 views
12 de Julho de 2011
História da Bossa Nova
Cantores (parte 1)
Cantores (parte 2)
Cantores (parte 3)
Vídeos
 
Você pode ajudar a construir este Laifi! Para inserir textos, imagens ou vídeos, passe o mouse sobre o lápis do item desejado e escolha "Incluir".

Dica: utilize esta barra ou o botão de rolagem do mouse para aumentar ou diminuir o zoom.
Dica 2: para navegar neste Laifi, clique em alguma região vazia e arraste-o para a direção desejada.

Laifis em destaque
Músicas que não saem da c...
142 postagens
Guns n' Roses
49 postagens
Slash
40 postagens
Fusca-Aranha! 15 assustad...
27 postagens
Discografia Fito Paez
51 postagens

 

Edu Lobo - Edu Lobo nasceu no Rio de Janeiro, no dia 29 de agosto de 1943. Seu pai é o compositor musical Fernando Lobo. Edu foi criado no Rio, mas passava férias e ia muito a Recife, onde residiam seus tios. Seu primeiro instrumento musical foi o acordeon, que estudou dos 8 aos 14 anos. Frequentou o tradicional Colégio Santo Inácio, mas mesmo garoto, fazia suas composições. Instigado pela família, cursou Direito , na PUC do Rio, mas só foi até o terceiro ano, pois cada vez mais se ligava à música. Com um amigo de infância , Theo Barros, começou a estudar violão , e mais tarde, com Wilma Graça estudou teoria musical. Em 1961, começou a freqüentar o famoso bar Beco das Garrafas, que reunia a nata dos músicos e cantores da época. Era a nova geração musical que ali estava e ele assistia: João Gilberto, Sérgio Mendes, Luis Eça. Foi também em 61 que conheceu Vinícius de Moraes e este fez a letra para "Só Me Fez Bem", de Edu, gravada em 67. Formou um conjunto com Marcos Vale e Dori Caymmi, para atuar em shows e programas de TV. Gravou então um compacto duplo, com músicas suas. Ampliou seu trabalho com temas e motivos da cultura popular, com influência de Sérgio Ricardo, João do Valle, Carlos Lyra e Ruy Guerra. Este último foi seu parceiro em :"Canção da Terra"; "Reza"; "Aleluia", musicas com conteúdo social. Em 63 compôs para teatro, para peças de Oduvaldo Viana Filho. Entre essas músicas está: "Chegança", que fez sucesso e "Borandá", incluída na peça "Opinião", que estreou em 64. Escreveu também para "O Berço do Herói", de Dias Gomes, e para "Arena Conta Zumbi". de Gianfrancesco Guarnieri e Augusto Boal. Entre as músicas desse espetáculo , estava " Upa Neguinho",imenso sucesso, gravado por Elis Regina. Edu Logo inscreveu-se no 1º Festival de Música Brasileira da TV Excelsior, com as músicas:"Aleluia"e "Arrastão". Esta foi a vencedora. Em 1966, o compositor inscreveu-se em outros festivais. E seu nome foi ganhando todo o Brasil. Concorreu com "Canto Triste", no 2º Festival de MPB da TV Globo. Nesse mesmo ano, Edu Lobo foi para a Europa. Esteve em vários países e em Paris, fez um filme para a televisão . De volta ao Brasil, e novamente aos festivais, ganhou com a música : "Ponteio", dele e Capinan,o 3º Festival da Globo. Dessa vez ele mesmo a interpretou, ao lado de Marília Medalha. Fez depois a peça: "Marta Saré", de Guarnieri, Em 69 participou do MIDEM. em Cannes, França. Foi quando casou-se com Vanda Sá e mudou-se para Los Angeles, EUA.. Ali fez cursos de orquestração e música para cinema. Excursionou pelo Japão, com Sérgio Mendes e fez gravações. Mas apenas o disco "Cantiga de Longe", dentre eles, foi editado no Brasil. Edu Lobo continuou fazendo orquestrações para grandes peças, entre as quais:"Calabar". A seguir foi contratado pela TV Globo e orquestrou 12 programas da série: "Casos Especiais". Em 76 lançou:"Limite das Águas" e em 77 foi à Alemanha e em 77, ao Japão . Nessa época interpretou, com letra de Ferreira Gullar, "O Trenzinho", de Heitor Villa-Lobos. Em 79 fez a trilha do filme:"Barra Pesada", ganhando prêmio no Festival de Cinema de Gramado. Em 81, em parceria com Tom Jobin, lançou o LP: "Tom e Edu". Em 83, em parceria com Chico Buarque, fez a trilha sonora do "Grande Circo Místico". A parceria com Chico Buarque se repetiu em "O Corsário do Rei"e "Dança da Meia-Lua". Em 84, escreveu a trilha sonora dos filmes;"O Cavalinho Azul"e "Imagens do Inconsciente". Depois Edu Logo esteve n TV Cultura, quando em 90 fez trilhas para o programa infantil "Rá-Tim-Bum", e o respectivo disco ganhou dois prêmios Sharp. Em 92 voltou a apresentar espetáculos e lançou : "Corrupião". Em 94 ganhou o Prêmio Shell, como Melhor Compositor Brasileiro, pelo conjunto da obra. Lançou depois:"Meia Noite"; "Perambulando"; o CD "Songbook Edu Lobo", "Songbook", livro de partituras, manuscritas por Edu. Em 97 compôs trilha do filme:'"Guerra dos Canudos" . Em nova parceria com Chico Buarque, lancou :"Albuns de Teatro". Edu Lobo começou a preparar um programa com músicas no computador, para lançar um novo "Songbook", com 120 músicas. Retomou , mais um vez, a parceria com Chico Buarque, com músicas para a peça teatral:"Cambaio", e dividiu com ele as interpretações. Esse disco recebeu o Grammy Latino de Melhor Música Brasileira. Fez orquestrações para o filme: "O Xangô de Baker Street". Em seguida, após esse trabalho,viajou para Israel, e participou do "Sounds Of Brazil", com orquestra Filarmônica de Israel. Por tudo isso e mais, que aqui não está citado, Edu Lobo é considerado um grande nome, dentre os músicos do Brasil. Fonte: http://www.museudatv.com.br/biografias/Edu%20Lobo.htm
Laifi © 2011-2022 Idioma: Português (BR) | Sobre o Laifi | Termos de uso | Política de privacidade | Ajuda