Os recordes das plantas e dos animais
5204 views
05 de Julho de 2011
A Planta Mais Trapaceira
O boxeador mais estranho
A defesa mais explosiva
O animal mais venenoso
O ferramenteiro mais engenhoso
O melhor detector de eletricidade
A pele mais grudenta
A planta mais mortífera
O maior sugador de sangue
O olfato mais aguçado
O cantor mais entusiasmado
A língua mais horripilante
 
Você pode ajudar a construir este Laifi! Para inserir textos, imagens ou vídeos, passe o mouse sobre o lápis do item desejado e escolha "Incluir".

Dica: utilize esta barra ou o botão de rolagem do mouse para aumentar ou diminuir o zoom.
Dica 2: para navegar neste Laifi, clique em alguma região vazia e arraste-o para a direção desejada.

Laifis em destaque
Meses do Ano em Várias Lí...
73 postagens
Obras de Salvador Dalí
36 postagens
Geometria Molecular
26 postagens
A água e seus estados
11 postagens
Batalhas da Guerra dos Ce...
13 postagens

 

Isópode - Este isópode, que possui estreita relação taxonômica com tatuzinhos, bichos de contas e o crustáceo Limnoria lignorum, talvez seja o mais habilidoso e horripilante do mundo. A maioria dos isópodes leva uma vida perfeitamente normal como herbívoros, carnívoros ou carniceiros, mas alguns são parasitas. O Cymothoa exigua costuma fazer da boca do caranho vermelho a sua residência. Agarrando-se à língua do peixe com suas patas em forma de gancho, ele se alimenta do muco, do sangue e do tecido, e aos poucos acaba comendo a língua inteira. Preso na base da língua, o isópode efetivamente se torna então a língua do peixe, crescendo à medida que seu hospedeiro também cresce e se alimentando de resíduos de carne que se desprendem quando este peixe se alimenta. O maior isópode que se tem registro media 39mm, mas presume-se que ele possa alcançar o mesmo comprimento da língua do peixe. Na prática, esta relação talvez não seja tão horripilante quanto parece, uma vez que o caranho vermelho continua a se alimentar, mas ninguém sabe se chega um momento em que o Cymothoa decide sair e provar o gosto de sangue de outra boca. Estranhamente, essa relação entre o peixe e o seu parasita só foi observada no Golfo da Califórnia ou no mar Cortez, embora este peixe também seja encontrado no leste Pacífico, do México ao Peru. Ele é o único exemplo conhecido de parasita que substitui não apenas um órgão do seu hospedeiro, mas também sua função, auxiliando na apreensão do alimento. Tamanho - cerca de 4 cm de comprimento Habilidade - Comer a língua do caranho vermelho e depois assumir sua função
Laifi © 2011-2023 Idioma: Português (BR) | Sobre o Laifi | Termos de uso | Política de privacidade | Ajuda